14 Abril

 

15h00, Centro Histórico e Praça da República:

Pasacalles e Serenatas

 

21h00, Cineteatro Paraíso:

Festival Internacional de Tunas de Tomar

13 Abril

 

22h00, Praça da República:

Arraial Popular

Programa do festival

Tunas a Concurso

TEUP - TUNA DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Nasce a 7 de Novembro de 1988. O Rio Douro, os barcos rabelos, os monumentos, as ruas, o ressurgir das Tradições Académicas, fazem com que a Urbe reconheça o seu peso histórico, Berço ideal para que, inspirados pelo romantismo e beleza da Cidade Invicta, se concretize um velho sonho:

a Tuna de Engenharia da Universidade do Porto.

Sendo a segunda Tuna mais antiga da Cidade do Porto e a primeira exclusiva de uma Faculdade é pois, precursora do fantástico movimento musical que entretanto se gerou. A formação de Tunas na maioria das Universidades, Faculdades e Institutos da Academia do Porto e do resto do País, assim como os sucessivos Festivais e Encontros de Tunas são disso prova.

Tem por apanágio o convívio são, boémio e com cantigas que deleitam. Ponto de encontro de amizades, com chatices à mistura, revela um espírito peculiar pela motivação e empenho que deve reger o seu comportamento.

Pela Praxe: disciplina e educa. Pela Música: instrui e diverte. Pelo Espírito: é perseverante e lutadora.

Complementar de uma vida estudantil exigente, é o escape e a distracção, sendo uma forma saudável de estar na Universidade.

Os magros patrocínios que lá vão chegando evitam, por vezes, que cada um despenda do seu próprio bolso. Sem fins lucrativos, apenas a troco de transporte, dormida e uma boa jantarada, fazem as malas e seguem para mais um espectáculo. Ao todo já somam mais de uma centena por essas cidades do país e do estrangeiro. Com actuações na Alemanha, Holanda, Bélgica, França, Espanha, Inglaterra e Brasil, assim como nos Arquipélagos dos Açores e da Madeira.

As suas canções ficaram marcadas no tempo, no disco que a Tuna editou na Queima de 93, e no CD “Para lá dos Palcos” editado em Março de 2007, contendo clássicos da TEUP como “Só um beijo” ou “Ojos de España”, até instrumentais como as “Czardas” de Monti ou “Peer Gynt” de Grieg.

O carinho que toda a Academia lhe dedica, é a razão de ser dos sucessivos convites para as diferentes actividades académicas, e outras, que lhe têm sido dirigidos.

A Tuna de Engenharia da Universidade do Porto será sempre uma presença certa no meio universitário, nas ruas do Porto, em serenatas às donzelas e no coração de quem por ela passou e irá passar.

 

TROVANTINA - TUNA DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA

EUL - ESTUDANTINA UNIVERSITÁRIA DE LISBOA

TUPS - TUNA DE LA UNIVERSIDAD PONTIFICIA

DE SALAMANCA

 

A Trovantina Tuna do Instituto Politécnico de Leiria foi fundada no dia 6 de Abril de 1999, resultado da união de duas Tunas masculinas leirienses, a Gran Tuna e Real Tuna de Collipo. Desde então, entre muitas noites de boémia na companhia do Deus Baco e realizando serenatas às mui nobre e amadas donzelas, aperfeiçoou-se um vasto repertório musical de forma a promover o espírito académico de Leiria.

Apesar da sua juventude, a Trovantina encontra-se em constante crescimento, como prova disso é a sua presença em diversos palcos de Norte a Sul do país e também no estrangeiro, levando assim o bom nome da academia e da comunidade Leiriense a lugares distantes.

Outro aspecto é o Festival Collipo um Festival de renome inteiramente organizado pela Trovantina, o qual se caracteriza pela sua excelência na organização trazendo para terras do Lis algumas das melhores Tunas do país, dando assim uma experiencia única e inesquecível.

A Trovantina é considerada pelos seus elementos como a sua segunda família, devido ao facto do forte sentimento de amor, onde os laços de companheirismo, amizade e respeito perduram mesmo após o término da vida estudantil.

Ano após ano com a entrada de novos elementos para esta família, fomenta a continuação dos pilares substanciais da sua estrutura, através das suas palavras de ordem "Faz por Merecer". Deste modo prevalecem assim as suas tradições, história e experiências únicas inseridas na cultura e na vida académica, mas sobretudo mantendo o foco no seu principal objectivo, a música.

 

A Estudantina Universitária de Lisboa nasce da ideia e da necessidade de criar um grupo académico que fosse capaz de representar honrosamente a Academia de Lisboa.

Em Maio de 1992 vários estudantes de diferentes Faculdades de Lisboa juntam-se com o intuito de tocar e fazer música, fomentando nos estudantes da Academia um novo fôlego e espírito académico, e procurando preservar as tradições académicas e musicais do nosso país, dando-as a conhecer aos quatro cantos do mundo.

É então neste ano que a EUL se apresenta pela primeira vez em palco, no Festival de Tunas de Vila Real, onde colheu os mais honrosos aplausos de uma plateia que viria a assistir a muitos espetáculos desde então. A estreia oficial, deu-se no início de 1993, na antiga GarTejo, aquando da apresentação do nosso primeiro álbum, intitulado de "Serenata das Fitas". Na continuação do trabalho musical de qualidade surgiu o nosso segundo disco intitulado de "Vivá Paródia", um trabalho mais ambicioso e que revelou outra maturidade musical, contando já com a participação de Rui Veloso no tema Contradanças, que se tornou o hino da Associação Académica de Lisboa.

Os anos seguintes foram anos de renovação da EUL, com a entrada de novos membros que vieram contribuir com sangue novo cheio de ideias novas e com grande qualidade musical. Nesta senda, a Estudantina organizou o seu 1º Olisipo – Festival Internacional de Tunas, em 1998, contando com a participação, da Tuna de Veterinária de Léon de entre outras tunas, com a qual estamos "irmanados".

Ainda neste ano a EUL concebe o seu 1º espetáculo conceptual, - "Espectáculo do Mar" - cujo o tema de fundo são os Descobrimentos Portugueses.

Em 2001, a Estudantina mostra também ao público em geral a sua capacidade de criação e organização de eventos musicais e académicos, concebendo o espetáculo “Ecos Lusófonos”, uma imensa manifestação multicultural que, através da música e sob o signo da Lusofonia, enquadra a música dos Descobrimentos Portugueses (Estudantina), o canto dos 500 Anos do Brasil (Coretfal – Coral do Instituto Federal de Alagoas) e o calor dos ritmos de África – PALOPs (Associação Cultural e Juvenil Batoto Yetu Portugal)

Em 2003, a Estudantina lança o seu 3º álbum, “Em Viagem", aclamado por muitos como um dos álbuns de maior qualidade já gravado por grupos do género. O seu lançamento, em cooperação com a Associação de Apoio aos Doentes Depressivos e Bipolares, ocorreu sobre a forma de gala de beneficência, no dia 18 de Novembro no Teatro São Luiz em Lisboa.

Foi também um momento marcante para todos nós a atuação da EUL em palco pela 1ª vez num formato também inédito na academia de Lisboa: EUL e uma orquestra, A Orquestra Olisipo, formada propositadamente para o evento.

No final do ano de 2013, a Estudantina Universitária de Lisboa, na rota dos seus pergaminhos de divulgação da música tradicional Portuguesa, estruturou e preparou para apresentação em 2014 o seu novo espetáculo musical, PORTUGAL de “Lés-a-Lés” – um olhar sobre a música tradicional Portuguesa.

2017 foi um ano histórico e de celebração para a Estudantina Universitária de Lisboa. 25 anos de histórias, músicas e folia foram relembrados e festejados tendo sido o apogeu destas celebrações o espetáculo comemorativo no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Espetáculo este que contou com a presença de ilustres convidados tais como Simone de Oliveira, Berg ou o Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de São Bento, bem como a presença de cerca de 100 elementos da Estudantina Universitária de Lisboa em palco.

Pensando sempre no futuro, na Academia Lisboeta e em chegar além-fronteiras, a Estudantina Universitária de Lisboa tenta sempre pensar no amanhã e no melhor acolher de estudantes de todas as faculdades de Lisboa, nunca esquecendo o seu passado e nunca descurando a arte do manter da tradição, bem como da boa música e folia que nos acompanha.

 

 

En 1994, 13 de los mejores hombres de la Universidad Pontificia de Salamanca, que formaban un comando, fueron embaucados por el maquiavélico Vicerrector, que los embarcaría en un proyecto del que nunca podrían escapar.

 No tardaron en comprar los instrumentos, lanzar los primeros alaridos, frente a las protestas del muy noble profesorado… Después vinieron los grotescos y arcaizantes uniformes, unidos al insomnio y la vigilia. Hoy, todavía buscados por las autoridades académicas, por sus familias y sus ex-novias, sobreviven como nocherniegos de fortuna.

 Si usted tiene algún problema amoroso o sabe de alguna boda sin amenizar quizás pueda contratarlos. Ellos son “Soldados de Fortuna”…, digo… la “Tuna de la Universidad Pontificia de Salamanca”.

 En los últimos tiempos, esta tuna ha participado en diversos actos solidarios, como en la lucha contra el cáncer, actuaciones en diferentes hospitales, el evento “Jatapimbajimba” contra el aburrimiento, etc.

 Sus participaciones más recientes en certámenes son:

 Septiembre de 2014. “III Certamen de Tunas Ciudad de Trujillo”.

 - Premio a la Mejor Ronda.

 Abril de 2015. Certamen Internacional de Tunas “Tunafestival” de Maastrich (Holanda).

 -Premio a la Tuna más tuna.

 

 Marzo de 2016. “III Certamen internacional de Tuna ciudad de Plasencia” (Cáceres).

 -Premio a la Tuna más tuna.

 

 Julio de 2016. “XVI Vintage, Festival internacional de Tunas”. Póvoa de Varzim (Portugal).

 -Premio a la Tuna mais tuna.

 

 Septiembre 2017. “II Certamen internacional de tunas Ciudad de Ponferrada” (León).

 -Premio a la Mejor Ronda.

 -Premio a la  Tuna más Tuna

 -Premio a la 2ª Mejor Tuna

 -Premio a la Mejor Pandereta.

 

 

Venda de Bilhetes

Os bilhetes para o "XVII Templário - Festival Internacional de Tunas da Cidade de Tomar'' vão estar à venda no café Paraíso e cine-teatro Paraíso com o seguinte horário:

 

Cine-teatro Paraíso:

das 15h às 19h até até ao dia do festival, excepto 2a-feira. No dia do festival haverá venda de bilhetes até à hora de início do espectáculo.

(Apenas bilhetes do 2o Balcão)

 

Café Paraíso:

das 11h às 19h até ao dia antes do espectáculo, dia 14 de Abril.

 

Preçário

 

 

 

 

 

Contacto telefónico:

 

914 173 272

Plateia     1oBalcão       2oBalcão     Camarotes

Estudante e maior de 65 anos         8€              7€                5€                  5€

Não Estudante                  10€             8€                6€                  6€

Obrigado a todos por ajudarem a realizar novamente este sonho